800 007 970 (Gratuito para españa)
658 598 996
·WhatsApp·

17 may 2012

A importância do pressing como um dos comportamentos fundamentais da organização defensiva de uma equipe de futebol

/
Enviado por
/
Comentarios0

Completa la información

Contenido disponible en el CD Colección Congresos nº21.

¡Consíguelo aquí!

Sabemos que el fútbol de los beneficios que aporta a los niños y jóvenes en formación. Además de los conocimientos técnicos de fútbol proporciona un importante desarrollo cognitivo y motor y de gran importancia para el individuo en desarrollo.
Autor(es): -Paulo Henrique Borges; Caroline Ferraz Simões; Sacha Vitte.
Entidades(es): -
Congreso: IV Congreso Internacional de Ciencias del Deporte y la Educación Física. (VIII Seminario Nacional de Nutrición, Medicina y Rendimiento Deportivo)
Pontevedra, España, 10-12 Mayo 2012
ISBN: 978-84-939424-2-7
Palabras Clave: -Rendimiento deportivo; Fútbol; Pressing.

A importância do pressing como um dos comportamentos fundamentais da organização defensiva de uma equipe de futebol

RESUMEN COMUNICACIÓN/PÓSTER Sabemos que el fútbol de los beneficios que aporta a los niños y jóvenes en formación. Además de los conocimientos técnicos de fútbol proporciona un importante desarrollo cognitivo y motor y de gran importancia para el individuo en desarrollo. Considerando la importancia que este deporte ha, este estudio trataremos de aclarar algunos puntos acerca de los aspectos tácticos en el fútbol. Por lo tanto, consideramos que lo pressing como una conducta táctica importante en el momento de la organización defensiva y esto es lo que vamos a tratar de poner de relieve el trabajo que sigue. El presente estudio tiene como objetivo llevar a cabo una revisión de la literatura y mostrar la importancia del comportamiento de presión de la organización como un equipo de fútbol defensivo. El procedimiento metodológico adoptado para la presente investigación tiene como objetivo revisar la literatura y de su evaluación crítica de contenido. Para (Thomas Nelson, 2002) una revisión es "una evaluación crítica de la investigación reciente sobre un tema en particular." Por lo tanto, habrá una revisión de la literatura existente y de estos estudios para generar una evaluación crítica de la importancia de seguir pressing como un factor fundamental en la organización de un equipo de fútbol defensivo. Resultados: Se identificaron los estudios que abordaron la importancia de seguir el comportamiento táctico y defensivo en el partido de fútbol, y esto debe ser insertado en el modelo de juego creado por el entrenador. La conclusión es que el conocimiento sobre la importancia de seguir el comportamiento de pressing en momento de organización defensiva, combinada con una posición estratégica en contra de oponentes puede ayudar y contribuir a optimizar el rendimiento de sus equipos de fútbol.   Introdução: O futebol, enquanto uma paixão nacional é praticado em vários locais. É a diversão da garotada dos finais de semana, nos campinhos de terra, na rua. Na sociedade em que vivemos, sempre apressada, corrida, torna-se fundamental valorizar e conhecer melhor as atividades que dão prazer, alegria às pessoas, como o futebol. Estudá-lo é melhorar o nível de conhecimento da área, qualificando cada vez mais quem for trabalhar com ele. Jogar futebol não se resume a uma bola e onze jogadores para cada equipe. Existem vários fatores intrínsecos e extrinsecamente ligados a ele, como aspectos sociais, econômicos, psicológicos, físicos, técnicos, táticos, dentre outros. Um bom professor da área deve ter um amplo conhecimento, em especial, dos assuntos que gravitam ao redor do futebol, até porque esta é uma modalidade com alto grau de complexidade (MACIEL, 2011). Para Leitão (2004), “[...] no futebol, a dimensão tática, representa um ‘filão’ importante e expressivo no resultado final. Porém as investigações neste plano são diminutas em face de sua importância”. No Brasil, há uma aparente escassez de estudos e de obras literárias que abordam em seus conteúdos esta temática. Sendo assim, desejosos de contribuir com as pesquisas na área que tentam esclarecer alguns pontos sobre os aspectos táticos no futebol, valorizando-os como um conteúdo tão presente na vida das pessoas, procuraremos valorizar os possíveis resultados deste estudo, não apenas como importantes para a prática de alto rendimento, mas, também, para outros âmbitos de abordagens, como a prática do esporte escolar e de lazer.  Dessa forma, consideramos o pressing como um importante comportamento tático  no momento de organização defensiva e é isto que tentaremos evidenciar no trabalho que segue. Metodologia: O procedimento adotado para esta pesquisa busca realizar uma revisão bibliográfica e a partir dela avaliar criticamente o conteúdo. Para (THOMAS; NELSON, 2002) uma revisão é “uma avaliação crítica de pesquisa recente sobre um tópico em particular”, assim como: Uma revisão envolve análise, avaliação e integração da literatura publicada, levando freqüentemente a importantes conclusões em relação às descobertas da pesquisa até aquele momento (THOMAS; NELSON, 2002, p.33). Dessa forma, será realizado uma revisão na literatura já existente e a partir destes estudos gerar uma avaliação crítica sobre a importância do pressing como fator fundamental da organização defensiva de uma equipe de futebol. Resultados: Para alguns autores estudiosos do futebol (MACIEL, 2011; CAMPOS, 2008; TAMARIT, 2010; AMIEIRO, 2010; DRUBSCKY, 2003) torna-se fundamental a divisão teórica do jogo em quatro momentos: organização defensiva, transição defesa-ataque, organização ofensiva e transição ataque-defesa, embora o jogo não se apresente fragmentado e sim numa inteireza inquebrantável (MACIEL, 2011). Nesse sentido, podemos entender a organização defensiva de uma equipe como o momento em que precisa se organizar para recuperar a posse da bola (DRUBSCKY, 2003). Torna-se importante definir quais ações devem ser realizadas pelos membros da equipe de jogadores neste momento, objetivando ganhar sincronicidade no processo. Parreira (2005); Leitão (2008) citam cinco princípios táticos ou comportamentos que consideram fundamentais para defender: Pressão ou pressing, recuperação, cobertura, equilíbrio e compactação-concentração. Identificamos o pressing como um comportamento fundamental para o jogo de futebol. Amieiro (2010) defende a idéia de realizá-lojuntamente com uma defesa à zona, cuja intenção é retirar espaço e tempo do adversário. A utilização deste termo traz consigo algumas confusões acerca da etmologia da palavra. Dessa forma, torna-se importante não confundirmos o conceito de pressing com o conceito de pressão (pressure). Segundo Lucchesi (2003), o pressing é uma ação tática coletiva realizada por mais de um jogador em situações de non-possession, ou seja, sem a posse de bola em organização defensiva. Para o mesmo autor, deve existir uma distinção entre esse termo e a pressão, sendo esta uma ação individual exercida sobre o oponente direto. Na realização do pressing é importante que os jogadores cooperem simultaneamente para conseguirem atingir um objetivo em comum – que é a recuperação da bola. Para isso é necessário efetuar um constrangimento espaço-temporal sobre o adversário com bola e a região circundante, gerando superioridade numérica favoravelmente aos defensores (AMIEIRO, 2010; LUCCHESI, 2003). Diminuir o espaço de jogo de quem possui a bola pode obrigar e condicionar este jogador a tomar uma decisão precipitada, gerando vantagem à equipe que defende. Após constatarmos na revisão a relevância de estimular nas equipes de futebol comportamentos de pressing, torna-se importante conseguir distinguir os comportamentos sinalizadores para disparar tal atitude pressionante. Para Lucchesi (2003) devemos realizar este comportamento nas seguintes situações: sobre um jogador com uma técnica de jogo ruim; sobre um jogador que dominou mau a bola, como jogadas aéreas onde o domínio fica dificultado e sobre um jogador que recebeu em uma área de jogo onde não possui companheiros que lhe dêem assistência. Cervera, et.al (2008) considera quatro momentos sinalizadores para realização do pressing, que são: quando a bola vai pelo ar e não tenha sido bem controlada pelo adversário; o domínio do adversário não tenha sido com qualidade; se o adversário receber de costas para a marcação ou quando ocorrem passes laterais. Além dos fatores supracitados, Alonso (2009) considera que se deve pressionar coletivamente o adversário em zonas onde temos muito poderio defensivo. Para iniciar o pressing, os treinadores devem escolher e transmitir aos jogadores por meio dos treinamentos semanais em quais locais do campo iniciar a atitude pressionante, deixando claro em quais contextos o fazer. Lucchesi (2003) cita três possíveis blocos de partida: Ultra-Offensive (Bloco alto); Offensive (Bloco médio) ou Defensive (Bloco baixo). Esta atitude passa também pelas estratégias adotadas diante de um adversário. Outros estudos (LEITÃO, 2009; VIEIRA DE SÁ, 2011; MARTÍN, 2009; MARZIALI, et.al, 1997) evidenciam a importância do pressing como comportamento para a organização de suas equipes. Discussão dos resultados: Entendendo o futebol como um desporto com características sistêmicas e complexas (MACIEL, 2011; TAMARIT, 2010) devemos compreender que cada equipe adquire cultura organizacional fruto das interações dos seus membros. Para manter o sistema em equilíbrio é necessário desenvolver a coordenação geral das ações, como criar princípios, regras, formas para servirem de guias a todos os membros de um mesmo sistema, tendo em vista que é a organização que maximiza o rendimento de um sistema, neste caso uma equipe (OLIVEIRA, et.al, 1996).                                             O conjunto de princípios e sub-princípios, representando respectivamente os comportamentos globais e parciais de determinada equipe, podem ser inseridos dentro do modelo de jogo criado. Para Tamarit (2010), o modelo de jogo é uma visão futura do que pretendemos que a equipe manifeste nos diferentes momentos do jogo.   Dessa forma, conforme evidenciamos no trabalho, para que o ocorra uma otimização do momento de organização defensiva, os treinadores devem considerar em seus modelos de jogo o pressing como um dos comportamentos importantes para servir de guia a todos os membros da equipe nas devidas circunstâncias. O pressing pode ser implantado pelos treinadores não somente no momento de organização defensiva, mas também no momento de transição ataque-defesa (AMIEIRO, 2010). Conclusões: Em síntese, concluímos que cada treinador possui idéias próprias acerca de como fazer suas equipes jogarem. Dessa forma, essas idéias serão materializadas através dos princípios e sub-princípios do modelo de jogo criado, onde os jogadores deverão ter referências individuais e coletivas comuns sobre “o que fazer” nos diferentes momentos e situações do jogo. As referências que orientam as ações coletivas precisam caminhar na mesma direção e lógica. O conhecimento sobre a importância do pressing como um comportamento do momento de organização defensiva, aliado a uma postura estratégica frente a um adversário, pode auxiliar os treinadores e contribuir para a otimização do rendimento de suas equipes de futebol. Bibliografia ALONSO, M. Mi organización táctica defensiva Del fútbol. Volumen I. Fundamentos tácticos defensivos. Madrid: AbFutbol, 2009. AMIEIRO, N. Defesa à zona no futebol. Um pretexto para reflectir sobre o jogar...bem, ganhando!. Lisboa: Visão e contextos, 2010. CAMPOS, C. A justificação da periodização Tactica como uma fenomenotécnica. A singularidade da intervenção do treinador como a sua impressão digital. Pontevedra: MCsports, 2008. CERVERA, J.M; CUENCA, L.T.R; MONFORTE, C.D. Futbol: los sistemas de juego. Sistema 1.4.2-3.1. Sevilla: Wanceulen, 2008. DRUBSCKY, R. O universo tático do futebol: escola brasileira. Belo Horizonte: Health, 2003. LEITÃO, R.A.A. Futebol: análises qualitativas e quantitativas para verificação e modulação de padrões e sistemas complexos de jogo. 2004. 99 f. Dissertação (Mestrado)-Faculdade de Educação física, Universidade estadual de Campinas, Campinas, 2004. LEITÃO, R.A.A. O jogo de futebol: investigação de sua estrutura, de seus modelos e da inteligêcia de jogo, do ponto de vista da complexidade. Tese de doutorado. Campinas: Unicamp, 2009. LUCCHESI, M. Pressing. Michigan: Reedswain Publishing, 2003. MACIEL, J. Não o deixes matar. O bom futebol e quem o joga. Lisboa: Chiado Editora, 2011. MARTÍN, F.G. Fútbol: la línea defensiva en defensa. Sevilla: Wanceulen, 2009. MARZIALI, F; VINCENZO, M. Coaching the 4-4-2. Spring City: Reedswain, 1997. OLIVEIRA, J; TAVARES,F. Estratégia e táctica nos jogos desportivos colectivos. Porto: Universidade do Porto, 1996. PARREIRA, C.A. Evolução tática e estratégias de jogo. Brasília: Escola brasileira de futebol, 2005. TAMARIT, X. ¿Que es la periodización táctica? Vivenciar el juego para condicionar el juego. Pontevedra: MCsports, 2010. THOMAS, J.R; NELSON, J.K. Métodos de pesquisa em atividade física. Porto Alegre: Artmed, 2002. VIEIRA DE SÁ, F. O Porto de Villas-Boas: biografia táctica da época 2010/2011. Lisboa: Chiado Editora, 2011. Agradecimentos Agradeço ao programa Ciência sem Fronteiras, do CNPq por me permitir tal intercâmbio acadêmico, assim como ao professor Dr. Vanildo Rodrigues Pereira, por ter acreditado em meu potencial e estar sempre me auxiliando em meus projetos.

Responder

Otras colaboraciones