800 007 970 (Gratuito para españa)
658 598 996
·WhatsApp·

13 jun 2012

Fatiga inducida por una regatta de remo: implicaciones en la recuperación

/
Enviado por
/
Comentarios0
/
Etiquetas

Completa la información

Contenido disponible en el CD Colección Congresos nº10.

¡Consíguelo aquí!

Numa modalidade em constante evolução, e onde o sucesso desportivo ganha cada vez mais preponderância, a recuperação total dos atletas num espaço de tempo limitado ganha maior significado.
Autor(es): Eduardo Oliveira, Ovídeo Costa, José Soares
Entidades(es):Universidade do Porto
Congreso: V congreso nacional de ciencias del deporte y educación física
Pontevedra 2009
ISBN:9788461316601
Palabras claves: Remo, fadiga, potência anarróbica, força máxima

Fatiga inducida por una regatta de remo: implicaciones en la recuperación

RESUMEN COMUNICACIÓN/PÓSTER

Numa modalidade em constante evolução, e onde o sucesso desportivo ganha cada vez mais preponderância, a recuperação total dos atletas num espaço de tempo limitado ganha maior significado. O objectivo do presente estudo foi avaliar as alterações funcionais induzidas após uma prova de remo de 6 minutos na água. Para tal efectuou-se três momentos de avaliação da potência anaeróbia no remo ergómetro Concept II, através do teste de Wingate adaptado à modalidade de remo e três momentos de avaliação da força máxima dos membros superiores e dos membros inferiores, remada deitada e agachamento, respectivamente. A amostra foi constituída por 8 remadores (n=8; 22,5 ± 3,1 anos; 181 ± 0,04cm; 74,4 ± 2,3Kg) do sexo masculino, de nível competitivo internacional. Como foi referido os remadores efectuaram três avaliações, a primeira correspondente ao momento de controlo, a segunda avaliação foi efectuada imediatamente após uma prova de remo na água com a duração de 6 minutos (all-out) e a terceira avaliação da força máxima e potência anaeróbia foi realizada 5 horas após o término da prova. Ao nível da força máxima verificou-se uma recuperação ao nível dos membros superiores (p>0,05) entre o momento de controlo e as 5 horas e a não recuperação dos membros inferiores (p<0,05). Relativamente à potência anaeróbia, verificou-se que tanto a potência máxima como a potência média apresentaram valores estatisticamente significativos entre o momento de controlo e as 5 horas (p<0,05), não demonstrando recuperação. Os resultados indicam que uma regata de remo de 6 minutos induz alterações funcionais significativas, ou seja, diminuição acentuada da força máxima e da potência anaeróbia.

Responder

Otras colaboraciones